Seguidores

12 de jul de 2008

Trecho do livro: "GOSTOSURAS E BOBICES"

O OUVIR HISTÓRIAS PODE ESTIMULAR...
o desenhar, o musicar, o sair, o ficar, o pensar, o teatrar, o imaginar, o brincar, o ver o livro, o escrever, o querer ouvir de novo (a mesma história ou outra). Afinal, tudo pode nascer dum texto!
No princípio não era o verbo? Então...E mesmo as crianças maiores, que já sabem ler, também podem sentir grande prazer no ouvir... Afinal, não ouvem discos, não escutam rádio (sem nenhuma imagem)?! Alga Marina Elizagaray, lembra: "Não devíamos esquecer nunca que o destino da narração de contos é o de ensinar a criança a escutar, a pensar e a ver com os olhos da imaginação.
A narração é um antigüíssimo costume popular que podemos resgatar da noite dos séculos, mas é importante lembrar que "a narração é sempre auditiva e não visual".
Quando a criança sabe ler é diferente sua relação com as histórias; porém, continua sentindo enorme prazer em ouvi-Ias.
Ouvir histórias é viver um momento de gostosura, de prazer, de divertimento dos melhores...
É encantamento, maravilhamento, sedução ... O livro da criança que ainda não lê é a história contada. E ela é (ou pode ser) ampliadora de referenciais, poetura colocada, inquietude provocada, emoção deflagrada, suspense a ser resolvido, torcida desenfreada, saudades sentidas, lembranças ressuscitadas, caminhos novos apontados, sorriso gargalhado, belezuras desfrutadas e as mil maravilhas mais que uma boa história provoca... (desde que seja boa).
Uma das atividades mais fundantes, mais significativas, mais abrangentes e suscitadoras dentre tantas outras é a que decorre do ouvir uma boa história, quando bem contada.
Como disse Louis Paswels: -Quando uma criança escuta, a história que se lhe conta penetra nela simplesmente, como história. Mas existe uma orelha detrás da orelha que conserva a significação do conto e o revela muito mais tarde".pág.22

Nenhum comentário: