Eventos Sociais / Datas Comemorativas / Histórias da Tradição oral / Contos de Fadas / Contos Maravilhosos / Folclore /História Oral/ Narrada / Dramatizada ou Teatralizada
Qualquer motivo é um bom motivo para uma Contação de Histórias: início das aulas, início das férias, dia do livro, dia do índio, dia das mães, dia dos avós, dia dos pais, dia das crianças, dia das bruxas, natal... Até mesmo as mudanças das estações do ano... Pode-se usar HISTÓRIAS para abordar assuntos importantes e complicados como a morte, bullying, desastres naturais, etc.

26/08/2013

LUTO

 
Esta é minha mãe.
 
 
Esteve dodói por um período, passou por grande sofrimento.
Enfim, descansou neste dia 19 de agosto de 2013.
Restou-me agora a saudade, além é claro, da certeza de que
tudo tem o seu tempo de ser, acontecer...
Como diria Rúben Alves:
Ela estava leve demais para as coisas daqui e então,
foi para um lugar onde tudo é leve.
 
Estou triste. Muito triste.
Coração pesado. Tão pesado que não suporto...
Mas sei que um dia, também ficarei leve e daí a gente se encontra.
 

28/10/2012

Livros ITAÚ

ADOREI os livros!!!
É bacana pra ter em casa, pra dar de presente e até pra LER!!!
Quem ainda não pediu, PIDA. É super fácil e vale muito a pena.

03/10/2012

 
 
 
 
O CARROSSEL ENCANTADO
Autora: Tatiana Robles
Ilustrador: José Paschoal
Editora: Novo Século
 
SINÓPSE: O carrossel de um parque bem distante do castelo real contém o encanto que pode salvar o reino dominado pela invejosa feiticeira Tábata. Tábata, usando uma cruel bruxaria, conseguiu roubar o trono de seu irmão, o rei Alexandre, e de sua esposa, a rainha Catarina, impondo a todos a ditadura da tristeza, na qual as risadas, as festas, as brincadeiras e o funcionamento dos parques de diversões são proibidos. Caberá a Felipe, o principezinho perdido, descobrir o encanto que está neste carrossel, conseguir a pedra do poder – o grande diamante azul – e derrotar Tábata. Prepare-se para uma história encantadora e surpreendente!

QUEM CONTA UM CONTO AUMENTA UM PONTO:
Comecei como sempre, com a história do meu nome que me foi dado, por sugestão da minha irmã Noemia, em homenagem à uma vaca que se chamava MARIANA... Melhor que Juventina (sugestão do meu PAI) e melhor que Hemengarda (sugestão de minha mãe).

Então começamos a história: "O CARROSSEL ENCANTADO"


 
Era uma vez, num reino muito distante, num tempo em que os animais falavam e as pessoas os entendiam... O rei Alexandre e a rainha Catarina eram muito felizes e zelosos para com o povo do reino e, consequentemente, muito amados por todos. O rei, trazia consigo uma pedra mágica capaz de tornar realidade qualquer desejo real.


Recebiam todo tipo de presentes ofertados pelos súditos mas, ainda assim, faltava alguma coisa para que a felicidade fosse COMPLETA, ABSOLUTA... Faltava-lhes um filho!!!

 
Quando finalmente a rainha Catarina ficou grávida, todo o povo do reino enviavam presentes e mais presentes para o futuro bebe que também já era muito amado. Até mesmo os reis de outros reinos mandavam, através de seus mensageiros, presentes valiosíssimos para a alegria de todos aqueles que esperavam dia após dia o nascimento do pequeno príncipe que se chamaria Felipe.


Um rei, amigo de infância do rei Alexandre, mandou como presente ao pequeno príncipe Felipe, um cavalo alado que era encantado e se chamava Valentin e que seria um companheiro-cuidador do menino.


 
Quando Felipe nasceu, foi um dia de muita alegria para todos!!! Menos, é claro,  para Tábata a feiticeira má e invejosa que era irmã do rei Alexandre e vivia entediada por ver tanta alegria.


A megera que queria a pedra mágica que estava em poder do rei... teve um dia uma ideia assustadora: IRIA SE LIVRAR DO REI E DA RAINHA! Tábata preparou uma sopa, colocou como ingrediente uma substância que faria com que o casal dormisse um sono muito profundo e jamais acordasse assim, seria mais fácil para a perversa Tábata  atingir seus objetivos...

E... Assim prosseguimos com a história eletrizante escrita por Tatiana Robles...

 
Ela recebeu merecidas homenagens por parte da Livraria SARAIVA e da Editora NOVO SÉCULO




 A fila para autógrafos estava imensa... O meu livro foi o primeiro a ser autografado


- Oh TATIANA!!! Foi um imenso prazer o privilégio de participar dessa nova etapa na sua vida!
me sinto honrada e grata a você e a Editora NOVO SÉCULO. É muito gratificante poder encantar as pessoas grandes e pequenas com uma história tão cheia de amor e superação.





 

14/06/2012


Tema: DIA DAS MÃES
Título: A Vaca que botou um ovo
Autores: Andy Cutbill
Ilustração: Russell Ayto
Editora: Salamandra
Tema Transversal: Pluralidade cultural, ética,
diversidade, amizade, amor, adoção, etc.

A Vaca que botou um ovo

Neste livro, a autora nos conta a história de uma vaca que se sentia rejeitada porque ela era a única do curral que não conseguia fazer nada de diferente (não sabia andar de bicicleta, nem plantar bananeira, como as outras vacas, também não sabia andar na corda bamba, nem cantar).


Daí as galinhas, suas amigas, resolveram ajudá-la. E um dia, quando a vaca acorda, vê que tinha botado um ovo. Agora, Mimosa era a única vaca do curral capaz de botar ovos!
 

Mimosa vai descobrir que "ser mãe" é uma coisa extraordinária!

Essa história, cheia de dengos e mimos, traz como tema transversal a pluralidade cultural, ética, amizade, diversidade, amor, adoção, etc. A Vaca que botou um ovo nos faz refletir, repensar os nossos valores e, até quem sabe, entender que os nossos filhotes são nossos não só porque nasceram da nossa barriga ou, do nosso ovo. Mas porque nasceram em nossos corações.  
 
Ahhh! O ovo, rsrs, é um sabonete "FRANCIS". Tirei a marca raspando com uma faca lisa, fiz as manchas com tinta acrílica preta (pode ser tinta de tecido também) e passei duas demãos de verniz vitral para fixar a tinta. Só!!!
 
 



O LIMPADOR DE PLACAS

O texto narra a comovente história de um homem humilde, trabalhador e feliz.
Ele era limpador de placas de ruas, e ele gostava muito doque fazia. Sempre que
lhe perguntavam se faltava alguma coisa em sua vida,ele dizia de peito aberto:
 - Não. Não falta nada em minha vida.
Até que certo dia, após terminar uma das faxinas, observa uma mãe e seu
pequenino filho lendo o nome da rua e, querendo saber quem era "Guimarães
Rosa". A mãe explicou ao garoto que Guimarães Rosa foi um dos mais importantes
escritores do Brasil. Aquele diálogo entre mãe e filho despertou-lhe a curiosidade,
pois afinal, eleque diariamente encontrava-se com tantos nomes, não sabia ainda
quem eramos personagens que davam nomes às placas.
Eram escritores, generais, aventureiros ou trabalhadores?
O homem começa a estudar e descobrir milhões de histórias e novidades a partir
dos nomes lidos, conhecendo lembranças de famílias e fatos que modificaram e
construíram o passado do país. Os autores procuram apresentar a criança para o
próprio mundo desde cedo. Mostrando que há muito que ensinar e aprender a
cada esquina, que às vezes passa despercebido. E entre tantas esquinas das grandes
cidades, estações de metrô e praças, existem nomes de brasileiros ou não, que por
seus grandes feitos, merecem ser lembrados sempre.

29/05/2012

Flic Brinquedos EDUCATIVOS

Flic Brinquedos EDUCATIVOS em 26 de maio de 2012

Como sempre acontece na minha primeira vez em algum lugar:
O coração batendo forte e, na garganta. Bem perto da boca!!!
Vez ou outra, eu precisava me fixar no chão, como uma ESTACA.
As pernas bammmmbas queriam me derrubar...

O CATADOR DE PENSAMENTOS

Reconhecimento da área, do público... que era bem infantil para a história escolhida.
 Respirei fundo e, comecei desde quando o Sr. Rabuja nasceu, num país onde as pessoas só queriam profissões que oferecessem títulos importantes como: Doutor, Meritíssimo, Excelência, etc.
Então, o Presidente passou a DESIGNAR as pessoas, desde crianças, para os mais variados cargos.

Teve ATENÇÃO, INTERAÇÃO, ACOLHIMENTO, ESPERA...
Uma "espera DESESPERADA" que a história acabasse.

CURIOSIDADE...
...

...

Foi uma experiência difícil. Eu, "ELIANA-Ser" brigando com a atriz-contadora de histórias
que mora em mim... O tempo todo, todo o tempo.  

 
Enfim, o tããão esperado momento:  A MALA!!!


DESCOBRIMENTO


...
...
INDECISÃO

...MARAVILHAMENTO (palavra recém-inventada)

...
...O "COMPARTILHAR"
ESCOLHA...
DESFRUTAR...
USUFRUIR...

 

23/05/2012

Bia de Neve

(Dia 19 de maio de 2012) Niver da BIA

Fui convidada para um aniversário infantil. A BIA é sobrinha do meu genro e completou 4 anos.
Fui... Chegando lá, os demais convidados esperavam "A Contadora de Histórias"!!!
Carammmmba!!! E agora??? Eu estava sem figurino, sem a minha mala, os meus "recursos"...
Então, pedi uma panela com tampa e uma folha de papel.



Acontece que a aniversariante, os convidados e a família esperavam a história tema da festa: Branca de Neve! A BIA havia acabado de ganhar uma boneca e, não queria separar-se da mesma. Então, com muito jeito, pedi o Bb (quando a BIA me deu o bb, eu percebi  a CONFIANÇA!), passei para o colo da avó, com todo o cuidado que um bb precisa e merece, rsrs, Isso causou uma certa admiração nas crianças pequenas e grandes. Olhares atentos, muitas bocas abertas... Ah, e não me esqueci de recomendar à avó: Cuidado "ela" acabou de mamar, pode arrotar!


Contei a história da Branca de Neve, desde antes de ela nascer. Falei do pente envenenado que a madrasta levou pra menina e, ao colocar o pente nos cabelos ela desmaiou. Depois falei da fita... A Madrasta amarrou a fita com tannnta força que Branca desmaiou. Então, novamente os anões chegaram e livraram a menina da fita, ela despertou. Depois chegou o tããão esperado momento: "o momento MAÇÃ". Em uma nova tentativa, a Madrasta levou uma maçã envenenada.
Branca de Neve mordeu a maçã e... DESMAIOU!
A BIA desmaoiu tão bem desmaiada que todos nós ficamos encantados!
Neste momento, do DESMAIO da BIA, senti que mais que confiar: Ela acreditou... Se entregou... Ela, a BIA de Neve, realmente mordeu a maçã!!! A maçã estava envenenada e a ela desmaiou...

Foi muuuito pra lá de bom!

Nesse momento, eu senti que havia uma comunhão entre mim e a BIA (minha parceira de cena) que estabeleceu uma comunicação entre "nós ATRIZES" e o público que era muito bacana.

Continuei: Então, mais uma vez os anões chegaram e... Algumas crianças até se levantaram pra diser:
-NÃÃÃO!!! O Príncipe chegou... (demonstraram preocupação com a BIA desmaiada)
-Sim, sim. Isso mesmo! Então o Príncipe chegou, deu um leve beijo na BIA de Neve e ela despertou. Os se enamoraram, se casaram e foram felizes para sempre!!!

A BIA de Neve sabia, ela tinha certeza que o Príncipe viria acordá-la com um beijo.
Foi isso.
Tudo de improviso mas, com a generosidade, verdade ou fé cênica que a BIA me ajudou a transmitir, tivemos a possibilidade de olhar as pessoas e criar uma verdade para nós e para o público.
Tudo correu muito bem. Dava a impressão que a gente tinha ensaiado, rsrs.

PARABÉNS!!! MARIA BEATRIZ DE CARVALHO MOURA MATUNAGA

Usei a panela para contar a história:
"O segredo da Lagartixa"
Autora: Letícia Dansa
IlustraçÃO: Salmo Dansa
Editora: FTD
 
SINÓPSE: Alguns segredos devem ser guardados para sempre? A lagartixa Flozô achava que sim. Mas um fato excepcional mudou seu modo de pensar e ... ela não se arrependeu!
 
 
A Lagartixa Flozô (interpretada por Bia de Neve) era uma lagartixa muito solitária. Seus amigos aos poucos, foram deixando-a de lado porque todas as vezes que iam convidá-la para brincar, ela dizia que não podia ir, que estava muuuito ocupada. Assim, os outros bichinhos do jardim começaram a achar que a Lagartixa Flozô era antipáááticaaa!!!
 
E o tempo foi passando, e Flozô foi ficando cada dia mais triste. Olhava os amigos pela janela de sua casa e, sentia muita vontade de ir brincar com eles mas... Não podia. Estava ocupada!
E a "ocupação" da Lagartixa Flozô era segurar uma caixa (usei uma panela com tampa) onde ela guardava todos os seus segredos.
Ela não largava aquela caixa por nada no mundo!!!
 
Quando ia, levava a caixa 
Quando vinha, trazia a caixa
Se ia tomar banho, a caixa ia junto
Se ia dormir, a caixa ia também
 

Até que um dia, começou a sentir dores nas patinhas dianteiras que estavam constantemente segurando a caixa. Dias depois, as patinhas doíam tannnto que, Flozô não conseguia abrir e fechar as patas "elas estavam duras" no jeito de segurar a caixa.
Flozô pediu que chamassem o Dr. Besouro, o único médico do Jardim das Margaridas.
Ele veio. Examinou Flozô, auscutou o coração da pequena lagartixa e constatou:
- Ah, minha pequena Lagartixa Flozô. O único remédio capaz de fazer as suas patas voltarem ao normal, é revelar o grande e fenomenal segredo que você traz nesta caixa.
- Ohhh! Exclamou Flozô.
O segredo da Lagartixa era muito especial e, para revelá-lo ela preparou uma grande festa e convidou todos os bichinhos do Jardim das Margaridas.
E... ao som de uma linda canção, Flozô abriu a caixa para que todos visse o seu segredo.
E foi tanta exclamação, tantos abraços, e braços. E tantos beijos e tantas bocas...
Teve até quem chorou de tannnta emoção!
Um segredo lindo assim, não pode ficar guardado! Disse D. Joaninha.
Um segredo desse, tem que ser revelado! Completou D. Aranha.
O grande segredo da Lagartixa Flozô era UM CORAÇÃO CHEIO DE AMOR PRA DAR!!!
 
(Dentro da panela, coloquei uma folha de papel que cortei em formato de coração)