Seguidores

4 de set de 2009

Pessoas são ANJOS


Olá NORMA! Boa noite... Eu sou a ELIANA lembra?!!! Nos vimos na escola de artes Antonio Cesar Salvi - Osasco
Que manhã maravilhosa!!! Meu DEUS! Como DEUS é tremendo.
Ele simplesmente chama a existência coisas, pessoas e situações para nos abençoar. Isso é MA-RA-VI-LHO-SO!!!
Depois da nossa meia conversa, melhorei bastante e até entendi bastante coisa de tudo o que você falou.

Sabe, qdo eu me separei meu filho tinha 2 meses e a menina 3 anos. Tive depressão pós-parto e... o maridão não supiortou o tranco.
Não o condeno ou, não o julgo mal... éramos muito jovens, e a nossa situação "material" era extremamente difícil.
Bom, 8 anos depois, me casei e... novamente não deu certo: fui brutalmente espancada com apenas 27 dias de casamento
então... CAÍ FORA! O "cidadão" faleceu 2 anos depois, antes de assinar-mos o divórcio, pra todos os efeitos, sou VIÚVA!!!

Tendo me separado muito cedo, doente, e com duas cçs pequenas, precisei trabalhar
muuuuito para suprir-lhes as necessidades. Fui empacotadora, vendedora, diarista, trabalhei numa firma de microfones e por último na CMTO -Companhia Municipal de Trnsportes de Osasco. Devido aos constannnnntes assaltos, tive uma recaída: A depressão veio acompanhada da síndrome do pânico. O médico me afastou do trabalho para que eu ficasse segura em casa, foi bem nessa época do casamento, espancamento, enfim.
Já faz 8 anos e a minha saúde só tem piorado. Fui acometida por fibromialgia e, agora, como se não bastasse, esse distúrbio alimentar de que te falei: a tal bulimia nervosa.

Agora voltando ao nosso assunto... como os meus filhos e eu semmmmpre moramos aqui, praticamente junto dos meus pais, foram eles quem os criaram. Sempre me desaltorizavam diante das das cças... Até que, agora ela com 20 e ele com 17 não tem nenhum sentimento para comigo. Sinto que me desprezam, não me respeitam, não acatam os meus ensinamentos... E se caso acontecer de eu perder as estribeiras e descer do salto: ELES RECORREM AO APOIO CERTO DOS MEUS PAIS!!! Assim fica difícil né?! Rsrs.
Não importa o que façam, eles tem sempre razão! Eu é que estou errada sempre! Principalmente minha mãe...
Veja só: qdo eu fui espancada ela mesmo sendo evangélica quis matar o então meu marido, porém... qdo o meu irmão espancou muuuuitas vezes a agora ex-esposa, minha mãe sempre o defendia...

ENTÃO.... eu "adotei" o meu pai como filho! Como o filho que eu gostaria de ter tido a oportunidade de educar.
É claro que ele era superhiperultramega-educado, inteligentíssssssimo... sempre tinha uma palavra amiga, sempre tinha um "dizer"...
Costumava contar histórias, falava meio que por parábolas, de uma maneira que não dava pra não entender.

Conversando com vc NORMA, eu entendi que todo aquele carinho e cuidado que eu tinha com os meus filhos quando pequenos: isso de sempre trazer alguma coisunha, um agrado, uma roupinha, um brinquedo, etc... Eu passei a ter com o meu pai!
Quando eu saía, me preocupava em voltar a tempo de fazer uma vitamina pra ele, levava morangos, ou abacate, ou qualquer outra fruta que ele gostasse. Passava sempre na "casa do norte" levava o bolo de puba que ele A-DO-RA-VA!!! Ou bolachão...

Ele me retornava esse carinho. Sempre me chamava pra tomar o café fresquinho que ele tinha acabado de passar por exemplo...

Ou seja, eu dava para o meu pai o carinho que os meus filhos desdenham, e ele me retribuia com muito mais carinho ainda.
Melhor dizendo, o meu pai era como uma tábua de salvação. De repente, essa tábua se parte e eu fico em alto mar, sem apoio, sem saber nadar, sem horizonte... Tem momentos em que eu me sinto submersa, sem nenhuma esperança, depois volto a tona...
Olho pro céu, me lembro de DEUS e tenho certeza de que ELE me dará a SUA mão...

E ELE, DEUS... Colocou vc NORMA no meu rumo, com o seu barquinho cheio de conhecimento e experiência de vida,
pronta pra me dar a mão.

Se antes os meus agrados eram para o meu pai, agora, eu tenho procurado ME AGRADAR.
Daí fica assim: os meus filhos, bajulando minha mãe e vice-versa e eu, ME AGRADANDO!!!

Querida, me alonguei por demais. Desculpe mas, eu tinha que te dizer: EU GOSTARIA MUUUUITO DE TER A OPORTUNIDADE DE VÊ-LA NOVAMENTE, PORÉM, SE ISSO NÃO ACONTECER, QUERO QUE VC SAIBA QUE AJUDOU MUITO! A ALEGRIA QUE SENTI AO SABER QUE DEUS ESTAVA SE FAZENDO PRESENTE AO MEU LADO ATRAVÉS DE VOCÊ É IMENSURÁVEL....

Nenhum comentário: