Seguidores

6 de abr de 2011

Poseidon-deus do mar, sempre na crista da onda

Uma pesquisa para conhecer melhor a história a ser contada, comecei a história de Poseidon pelo começo: quando ele nasceu... Enfatizei alguns pontos da história narrada no livro, são eles:


  • Criaturas do mar;

  • O amor acima de tudo;

  • O filho predileto;

  • Teseu;


  • O herói

O nascimento de Poseidon...

Poseidon, o deus dos mares na mitologia grega, um dos filhos de Cronos e Reia e, como seus irmãos e irmãs, foi engolido por Cronos ao nascer. Zeus, um de seus irmãos, foi escondido por Reia em Creta, que deu uma pedra para Cronos comer.


Zeus teria obrigado seu pai, Cronos, a regurgitar e restabelecer a vida aos filhos que engoliu, entre eles está Poseidon, explicando assim Zeus como o irmão mais novo, pois sua mãe Réia, deu uma pedra em seu lugar.


Na Ilíada, Posídon, o deus supremo dos mares, comanda não apenas as ondas, correntes e marés, mas também as tempestades marinhas e costeiras, provocando nascentes e desmoronamentos costeiros com o seu tridente.


Embora seu poder pareça ter se estendido às nascentes e lagos, os rios, por sua vez, têm as suas próprias deidades, não obstante o fato de que Poseidon fosse dono da magnífica ilha de Atlântida.


O deus Poseidon, apaixonado por Etra, também a possuíra, à força e, nessa mesma noite, engravidando-a de Teseu. Etra era casada com o rei Egeu e não tinham filhos.


Vendo na gravidez da esposa, a possibilidade de ser pai, ainda que não de um filho seu, o rei Egeu pediu a Etra que, se ela desse à luz um menino, só revelasse ao filho quem era seu verdadeiro pai quando ele tivesse forças para pegar a espada e as sandálias que ele, Egeu, escondera sob uma enorme pedra. Depois disso devia ir em segredo até Atenas, portando a espada de seu pai e calçando suas sandálias.


Nasceu um menino, que cresceu vigoroso e forte como um herói.


Aos dezesseis anos seu vigor físico era tão impressionante que Etra decidiu contar-lhe quem era o pai e o que se esperava dele. Teseu ergueu então a enorme pedra antes movida por Egeu, recuperou a espada e as sandálias do pai, e dirigiu-se para Atenas. Teseu foi reconhecido peço pai Poseidon, tão logo desembainhou a espada.


...A linda Ariadne, filha do poderoso Minos, apaixonou-se por Teseu e combinou com ele um meio de encontrar a saída do terrível labirinto, onde vivia o Minotauro. Um meio bastante simples: apenas um novelo de lã, que conhecemos por FIO DE ARIADNE.


Ariadne ficaria à entrada do palácio, segurando o novelo que Teseu iria desenrolando a medida que fosse avançando pelo labirinto. Para voltar ao ponto de partida, teria, apenas, que ir seguindo o fio que Ariadne seguraria firmemente.


Poseidon, mostrou-se um pai extremoso e, teve ímpetos de ir em socorro ao filho enquanto este lutava com o perigoso monstro mas, foi impedido por sua irmã Hera que queria mostrar a Poseidon que o sobrinho podia SIM, vencer por seus próprios méritos...


E assim foi: Teseu venceu o Minotauro. Avançou e matou o monstro com um só golpe na cabeça o que deixou Poseidon, muito orgulhoso do filho herói.


Ariadne e Teseu se casaram e, foram felizes para sempre...

Nenhum comentário: