Seguidores

25 de set de 2008

Franklin tem medo do escuro

Franklin vive as experiências, as dificuldades e os sentimentos de toda criança nos seus primeiros anos de vida. O pequeno herói resolve seus problemas, apoiado por seus amigos, e sempre com muito humor.
Franklin tem um problema: ele tem medo do escuro. Isso não seria tão grave se Franklin não fosse uma tartaruga e precisasse se abrigar em seu casco... Um lugar pequeno e... Escuro.
Franklin então, resolveu caminhar pela floresta à procura de alguém que pudesse ajudá-lo a vencer o seu medo.
Encontrou um passarinho e disse:
- Passarinho, eu tenho medo do escuro. Você pode me ajudar a vencer o meu medo?
E o passarinho respondeu.
- Ah, FRANKLIN, eu não posso ajudá-lo a vencer o seu medo porque eu também tenho medo. Tenho medo de voar.
Encontrou um patinho e disse:
- Patinho, eu tenho medo do escuro. Você pode me ajudar a vencer o meu medo?
E o patinho respondeu:
- Ah, FRANKLIN, eu não posso ajudá-lo a vencer o seu medo porque eu também tenho medo. Tenho medo de nadar.
Encontrou uma girafa e disse:
- Girafa, eu tenho medo do escuro. Você pode me ajudar a vencer o meu medo?
- Ah, FRANKLIN, eu não posso ajudá-lo a vencer o seu medo porque eu também tenho medo. Tenho medo de altura.
Encontrou um leão e disse:
- Leão, eu tenho medo do escuro. Você pode me ajudar a vencer o meu medo?
E o leão respondeu:
- Ah, FRANKLIN, eu não posso ajudá-lo a vencer o seu medo porque eu também tenho medo. Tenho medo de barulho.
Encontrou um elefante e disse:
- Elefante, eu tenho medo do escuro. Você pode me ajudar a vencer o meu medo?
E o elefante respondeu:
- Ah, FRANKLIN, eu não posso ajudá-lo a vencer o seu medo porque eu também tenho medo. Tenho medo de rato.
Encontrou um rato e disse:
- Rato, eu tenho medo do escuro. Você pode me ajudar a vencer o meu medo?
O rato respondeu:
- Ah, FRANKLIN, eu não posso ajudá-lo a vencer o seu medo porque eu também tenho medo. Tenho medo de gato.
Encontrou o gato e disse:
-Gato, eu tenho medo do escuro. Você pode me ajudar a vencer o meu medo?
O gato respondeu:
- Ah, FRANKLIN, eu não posso ajudá-lo a vencer o seu medo porque eu também tenho medo. Tenho medo de cachorro.
Finalmente, FRANKLIN resolveu voltar para casa e pedir ajuda à sua mãe. Afinal, mamãe é adulta e adultos não devem ter medo. Mas qual não foi a sua surpresa quando a mamãe respondeu:
- Ah, FRANKLIN, eu não posso ajudá-lo a vencer o seu medo porque eu também tenho medo. Tenho medo de perder você!!!
FRANKLIN entendeu que não importa a idade, nem o tamanho todos nós temos medos e, precisamos aprender a conviver com eles.





Nenhum comentário: