Seguidores

1 de jan de 2008

"Como contar HISTÓRIAS"

Image Hosted by ImageShack.us

O processo de estímulo e incentivo para se contar uma história são inúmeros,
mas sua eficácia depende de como o contador os utilizará. Não há "fórmulas mágicas" que substituam o entusiasmo do contador.
Quem aspira ser um bom contador de histórias, deve desenvolver alguns passos importantes em seus preparativos:


1) a história a ser contada e apresentada deve estar bem memorizada. Por isso, é imprescindível ler a história várias vezes e estar bem familiarizado com cada parágrafo do livro, para não perder "o fio da meada" e ficar procurando algum tópico durante a apresentação;

2) destacar e sublinhar os tópicos mais importantes, interessantes e significativos, para que na apresentação recebam a devida valorização;

3) procurar vivenciar a história. Envolver-se com ela, fazer parte dela e sentir a emoção dos personagens e ao apresenta-la atrair os ouvintes para a magia da história;

4) ao apresentar a história, falar com naturalidade e dar destaque aos tópicos mais importantes com gestos e variações de voz, de acordo com cada personagem e cada nova situação. No entanto, é preciso cuidar para não exagerar nos gestos ou nas entonações de voz;

5) oferecer espaço aos ouvintes que querem interferir na história e participar dela. Quem se sente tocado em seu imaginário sente necessidade de participar ativamente no desenrolar da história. O importante é que nessa hora não haja pressa, contando ou lendo tudo de uma só vez. É preciso respeitar as pausas, perguntas e comentários naturais que a história possa despertar, tanto em quem lê quanto em quem ouve. É o tempo dos porquês;

6) toda história e toda dramatização devem ser apresentadas com entusiasmo e paixão. Sempre devem transparecer a alegria e o prazer que elas provocam. Sem esses componentes, os ouvintes não são atingidos e logo perdem o interesse pelo que está sendo apresentado.
Segundo Abramovich (1993), "o ouvir histórias pode estimular o desenhar, o musicar, o sair, o ficar, o pensar, o teatrar, o imaginar, o brincar, o ver o livro, o escrever, o querer ouvir de novo. Afinal, tudo pode nascer dum texto!" A criança, ao ouvir histórias, vive todas essas emoções. Afinal, escutar histórias é o início, o ponto-chave para tornar-se um leitor, um inventor, um criador.

5 comentários:

Suzanne disse...

Olá Eliana, amei seu blog e o que você faz.
Estou procurando alguma história para contar para 24 crianças de 2 a 5 anos, na escola.
É aniversário da minha filha e eu vou me vestir de boneca Kika e vou até lá contar uma históra, contar para adulto é uma coisa, agora, não sei que história contar para esta faixa de idade. Preciso de uma dica até dia 16/06/08. Beijos.
Suzanne

katiuscia disse...

ELIANA .... AMEI SUAS DICAS E HISTORIAS... SOU CONTADORA E AMO ISSO TUDO.A DESCOBERTA DA JOANINHA É MINHA PREFERIDA , CONTO USANDO O LAÇO, A FAIXA, LEQUE E PULSEIRAS E CHAMO AS CRIANÇAS EU SOU A JOANINHA E ELAS AS AMIGAS... FICA LINDO... BJS. KATIUSCIA MACIEL.

Cássia disse...

Olá Eliana, Estou em um grupo de alunos do curso de Fisioterapia, estamos fazendo serviços voluntarios, e cada dia recebemos novos convites, temos um evento domingo 27/06, e vamos aplicar uma dinamica, essa dinamica começa com uma estoria ludica da "Doçolândia", e fiquei responsavel por aplicar, mais não sei como interagir com todos, estou lendo muito sobre, mais gostaria de uma dica,e o publico é jovem e adulto com deficiência física, mas todos interagem bem segundo o que foi passado.Enfim, ficaria muito grata caso pudesse me ajudar.

Muito obrigada

Cássia
e-mail: casiatatu@hotmail.com

serpentinefire disse...

suas palavras trazem significados,seus gestos trazem vida,suas varias atitudes criam a história.Adorei seu blog,se aquele que conta for apaixonado pela história contada ,faz aqueles que a ouvem se apaixonar e posteriormente amar.
fui criança, hoje sou uma adulta uma adulta que ouvia seu pai e seus contos.
a arte de contar histórias foi um talento que herdei do meu pai .
parabéns aos contadores de histórias por levarema magia a vida de muitos.

Taty Barbosa disse...

Que lindo trabalho eu tbém sou contadora de historia e estou encantada com o seu trabalho parabéns! meu blog é http://cntdrdehistoria.blogspot.com