Seguidores

1 de jan de 2008

Texto: "Um Natal que não Termina"




Um Natal que não Termina
(Ana Maria Machado – adaptação: Eliana)


Há muitos e muitos anos, na Judéia, vivia um rei muito malvado que se chamava Herodes.
Era tão malvado que fazia maldades à toa. Morria de medo que viesse alguém tomar a sua coroa, o seu poder.
Um dia, lá estava ele no seu palácio, rodeado das delícias que a riqueza lhe oferecia, quando ouviu o soldado anunciar:
- Temos visitas!!! Três sábios estão lá fora e querem entrar majestade. São mais que sábios, são Reis magos, têm poderes encantados! Magos, sábios poderosos, reis de reinos distantes...
O rei Herodes foi logo atender, afinal, são visitas importantes!Na verdade, os visitantes só queriam uma informação:
- Onde está o novo rei que acaba de nascer? Eu trouxe ouro para oferecer!
- Eu trouxe incenso. A estrela do novo rei nos guiou até aqui.
- E eu trouxe perfume. Andamos tanto, viemos de tão longe, para no fim, nos perder!
Essa pergunta causou muita preocupação ao malvado rei.
Herodes não conhecia nenhum rei recém-nascido. Mas bem que poderia ter, afinal,
ele não conhecia todos os bebês do reino! Perguntou aos conselheiros e soube que há muito, muito tempo está escrito que nasceria um rei em Belém de Judá.
Herodes, o rei malvado que também era muito esperto, disse aos magoas do oriente que bem que poderia ter nascido um novo rei em Belém, um lugar ali perto e, ainda pediu um favorzinho: Que na volta lhe dessem o endereço desse novo rei, para que ele também levasse um presentinho.
Mas isso era só conversa, era só pra enganar. Ele queria saber, para depois mandar os seus soldados para matar o menino!
Com muitos agradecimentos, os três reis magos se despediram.
E assim que escureceu, viram novamente a estrela que os guiava pelo caminho.
Seguiram a luz da estrela até que, ela parou bem encima de um curral.
Num monte de palha seca Jesus estava deitado, era um bebê bem pequenininho, tinha uns bichos em volta para esquentar o bebezinho.
A mãe dele era Maria e o pai era José, olhavam por ele com muito carinho.
Os camponeses e os pastores faziam coro com os anjos cantando canções de paz.
Festejando o amor.Mas lá dentro do palácio, estava o malvado rei Herodes, gritando e arrancando os cabelos. Os anjos avisaram aos magos, e eles voltaram ao seu país por outro caminho. Enquanto José, o pai de Jesus, dormia, um anjo veio lhe falar:
- Pega já a tua família e foge para o Egito porque Herodes já deu ordens para matar o menino!José seguiu o conselho e num instante já ia longe, atravessando o deserto. Os soldados procuraram, mas não encontraram. Herodes ficou com muita raiva...
“E se esse menino crescesse para reinar em Belém”?
Então, o rei desalmado deu uma ordem horrível:
- Matem já! Todo o menino menor de dois anos tem que morrer, seja ele quem for!
Foi só depois de algum tempo, depois que Herodes morreu que o anjo apareceu no
sonho de José, dizendo que voltasse para Belém.
E no fim de tantos outros anos, o mundo inteiro foi mudando com a lição que Jesus deu.
Lição de amor e bondade, de paz e boa vontade.
Vale lembrar que nem sempre o bem vence o mal.
Os Herodes da Terra ainda não acabaram.
E, preocupados com dinheiro, poderes...
Volta e meia fazem guerra sem se importar com as crianças.
Mas é seguindo essa lição de amor que Jesus ensinou que poderemos um dia, ainda,
acabar com a fome, com a miséria...
Com os “Herodes” que ainda existem espalhados pelo mundo.
Por isso, até os dias de hoje, é comemorado o Natal de Jesus.



Nenhum comentário: