Seguidores

31 de jul de 2009

PAI


Ahhh! Como dói a saudade. Aperta, esmaga o coração...
Saudade. Lembrança... De alguém que eu julgava além de imortal... "IMORRÍVEL"
Imortal porque não morrerá jamais.
Estará vivo nas minhas lembranças e nas lembranças de tantos mais...
"IMORRÍVEL"
A SAUDADE me deixa com vontade de fazer nada. De pensar nada.
De não levantar... Não falar nem ouvir... Nem sentir.
Não quero sentir SAUDADE! Antes, sentir LEMBRANÇA...
Sentir PRESENÇA... Ou não sentir nada.

Meu DEUS! Não era eu! Era o SENHOR alí ouvindo as últimas recomendações e perguntando o que não foi falado...
- É "fia". Dessa vez o PAI não volta. A gente vai se ver no dia do juízo final. Tenha paciência com o ALAN, tenha paciência... A casa... (fez recomendações para com o meu filho ALAN e, acerca da casa em que moro)
- Eu quero um caixão bem bonito! (e levanta o dedo indicador com autoridade)
- Tá bom PAI. Se não tiver um caixão bem bonito lá, eu mando fazer... O senhor merece.
- Quero o terno que o Isaac me deu, camisa branca, meia e sapato! (novamente levanta o dedo indicador...)
- Tá bom PAI, o senhor "vai" bem bonito!
- Avise a "todo mundo". ...O pessoal do Paraná, de Lençóis Paulista, os vizinhos...
- PAI, eu me sinto muito honrada por ter nascido tua filha. Eu fiquei muito feliz por DEUS ter me dado a oportunidade de conhecer o senhor... Por fazer parte dessa família.
- Amém "fia". Amém. Glória a DEUS.
- PAI, vem me visitar nos meus sonhos... Eu vou sentir muita saudade do senhor.
- Imagina "fia" que eu vou fazer uma coisa dessa!!!
- Vem sim PAI. Eu sempre sonho com a LOIDE... (minha irmã falecida há 7 anos)
- Ah bom, mais isso num é comigo. Isso é com DEUS. Eu num vou prometer nada.
- Ah PAI!!! Como que eu vou viver sem o senhor?
- A vida é assim "fia".
- PAI, o que o senhor quer que escreva na "plaquinha"? (lápide)
- "Combati o bom combate, terminei minha carreira e guardei a fé". (II Timóteo 4:7)
- Que bonito! ...Tá bom PAI. Amanhã a ANDRESSA e a NEME veem ver o senhor...
- Amanhã não adianta. Amanhã eu não vou estar mais aqui.
- Eu não quero parar de beijar o senhor! ...Ai meu DEUS.
- Vai "fia". Vai... Tenha paciência.
- Bênção PAI, "vai" com DEUS.
- Deus abençõe "fia". Até o dia do juízo final.
...

Minha mãe, continua arrumando o lugarzinho na cama.

E eu... Sabem aquele texto "As cinco linguagens do amor"? Pois é. A melhor linguagem do amor para o meu PAI é "pequenos gestos, gentilezas" Eu tenho saudades de preparar o leite com soja pela manhã, levar um cafézinho fresquinho na cama, trazer morangos para uma vitamina à tarde... um pedaço de bolo de puba (desses que tem nas Casas do Norte), trazer na compra o shampoo, condicionador, óleo para o corpo (com a idade a pele vai ficando seca...), aparar as sobrancelhas... os cabelinhos do nariz e aqueles de dentro da orelha.

Tempos que não volta mais. Mais que foi muito bem aproveitado.

2 comentários:

Deise disse...

Minha Querida, como vc é forte...
Que conversa mais linda, cheia de verdades, lucidez e sem perder a ternura e o amor.
Tenha muita muita fé, Deus não nos abandona nunca, não é mesmo???
A saudade é muito doída, e quando dizem que o tempo cura...
não é verdade, mas ele nos ensina a convivermos com ela,
Eu perdi minha mãezinha quando eu tinha 19 anos, e meu filhinho se foi a três anos atrás, com 1ano e meio, a saudade bate forte, sempre, mas Deus conforta nossos corações.
Beijos, pense nele sorrindo, com os que ama, e satisfeito por ter cumprido sua missão.
Beijos

JUVENAL BERNARDES disse...

MODINHA

Adélia Prado

Quando eu fico aguda de saudade eu viro só ouvido.
Encosto ele no ar, na terra, no canto das paredes,
pra escutar nefando, a palavra nefando.
Um homem que já morreu cantava "a flor mimosa
desbotar não pode, nem mesmo o tempo
de um poder nefando" - mais dolorido canta
quem não é cantor.
A alma dele zoando de tão grave, tocável
com o ar de sua garganta vibrando.
No juízo final, se Deus permitisse,
eu acordava um morto com este canto,
mais que o anjo com sua trombeta.