Seguidores

5 de jul de 2011

A GALINHA DA VIZINHA CHEGOU AO FIM DA LINHA

03 de julho

Shopping Granja Viana - Cotia/SP

Minha primeira vez no Shopping Granja Viana!!!
Cheguei com meia hora de antecedência... A DAIANA colaboradora do setor infantil, disse que há apenas 15 min. antes o espaço infantil estava cheio de possíveis espectadores, agora etava absolutamente vazio.
Bom, então fui à luta: desta vez, andei não só nos corredores aos arredores da loja mas pelo andar todo, fiz vária voltas, abordando as famílias, convidando-as para o evento.
Quando finalmente retornei à loja... SURPRESA!!! Muitas das famílias que eu tinha abordado, já estavam lá a minha espera (fico orgulhosa de mim todas as vezes que isso acontece, rsrs).
Comecei o trabalho com uma música suave e fui acompanhada por grandes e pequenos:
Como pode um peixe vivo viver fora d'água fria...
Enquanto isso, mais convidados iam chegando e se acomodando, para ouvir a história A GALINHA DA VIZINHA CHEGOU AO FIM DA LINHA da Editora FORMATO-Coleção Casa Amarela.
Era o grande dia: "Concurso Municipal de Habilidades" e todos os moradores da CASA AMARELA estavam empenhados em fazer melhor o que sabiam de melhor: Juninho, com suas figuras de massinha de modelar; vovó, tricotando uma linda almofada; vovô separando os melhores selos de sua coleção... E Liloca, fazendo uma torta de limão. Todos, sem exceção, almejavam o primeiro lugar em sua categoria.
Enquanto a torta esfriava, para depois ganhar uma cobertura deliosa, Liloca foi a sala falar com a vovó. Quando voltou, deu um grito de pavor: alguém havia feito um estrago irremediável em sua torta!!! E agora???
ERA A GALINHA DA VIZINHA que para fugir da fúria de Liloca, também acabou por destruir a almofada da vovó, os personagens de massinha feitos por Juninho, e espalhar os selos do vovô que estavam separados!!!
As crianças, deseperadas, quiseram a todo custo "consertar" a torta de Liloca e deram várias idéias: "remendar" a torta; encher o espaço do pedaço que faltava com chantilly; preencher o espaço com morangos; etc...
Usando mímica e caretas e choros desesperados, eu ia tentando cada uma das alternativas. NADA FEITO!!!
Então, criamos, uma solução bem diferente, um final surpreendente para a história.

Depois da história, a tão esperada "muvuca na mala".

O público se encanta enquanto vou colocando na mala os recursos que utilizo durante a apresentação e, eles vão ganhando novas utilidades muito diferentes da original: um estilingue por exemplo, se transforma num "lançador de beijos"; um cifão (desses de encanamentos de pia) vira um "contador de segredos" e assim por diante.
Fui muito abraçada, ganhei muitos beijinhos e carinhos, ouvi bastante segredos... Ganhei amigas de infância!!! Foi ótimo.

Difícil foi conseguir sair da loja, rss.
A cada um objeto que eu colocava na mala, três eram retirados, rsrs.
Por fim, guardei tudo de qualquer jeito e... saí.

Mas... para a minha surpresa, os meus "quinze minutos de fama" se prolongaram e ainda, rsrs, desta vez EU FUI ABORDADA nos corredores do shopping já perto da escada rolante, para receber mais carinhos e beijinhos e abracinhos...
Ai, ai... coisa boa.