Seguidores

29 de out de 2010

Simplicidade e Simpatia






"Um dia nublado"

Ahhh! Desde o início do mês de outubro quando soube das apresentaçõs de uma escritora/contadora de história famoséééééérrima, tive um enorme desejo de ir vê-la.

Enfim, dia 24 tive a feliz oportunidade... EXPECTATIVA!!!
ELA chegou. Ainda um pouco antes de começar a apresentação, quando um menino de +ou- 5 anos mostrou todo entuasmado que o bebê alí perto cambalenate, aprendendo a andar era o seu irmãozinho, ela disse: - Ah é?! Então não deixa ele vir pra cá (perto dos acessórios dela) não tá bom... Vixe!

Iniciou a apresentação FORMOSOS MONSTROS.
Clicava e as lendas iam aparecendo num telão atrás dela. Logo, as crianças começaram a chamar os pais a irem embora. E outra lenda, e mais outra... As crianças agora estavam aflitas, algumas choravam querendo ir embora, os pais também não queriam ficar (afinal TV viam em casa)mas, em cochichos tentavam explicar aos filhos que seria feio sair. Uma menina de 3 anos, falante e risonha que só (eu particularmente, pouco entendia do que ela falava), alegre falava e sorria (a única), então a contadora olhou bem pra garotinha, colocou as mãos pra trás e disse: - Agora "cala a boquinha". Fecha a boquinha e fica com ela bem fechadinha (fez sinal de zíper) senão, você não vai entender a história.
UI!!! Foi a gota d'água! Os pais começaram a levantar e sair com os filhos. Outros pais chegavam com seus filhos e, felizes ocupavam os lugares.
Quando terminou a apresentação uma funcionária do local ficou "guardando o espaço" da contadora até que ela terminasse de recolher seus acessórios e se retirasse rapidamente.
Pra mim que trabalhei durante todo esse mês TARZAN - O filho do alfaiate deixando uma mensagem subliminar de que "nem tudo o que parece é" ficou crivada a lição. Valeu muito a pena ter ido, ter viso, ter ouvido... Até porque, se alguém me contasse eu não acreditaria.
Isso sim, é um dia nublado na vida de uma contadora!



26 de out de 2010

Shopping Center Norte em 23 de outubro de 2010

Shopping Center Norte

Em minha última apresentação na rede de Lojas Saraiva NESTE mês de outubro, novamentente circulei pela loja distribuindo convites e sorrisos aos clientes. Fazendo um "leve barulho" abordando pais e filhos e orientando-os para que fossem se acomodando alí no espaço infantil onde dalí há poucos minutos aconteceria uma apresentação de Contação de Histórias para pequenos e grandes. Público reunido, comecei com: "Tarzan - O filho do alfaiate / Noel Rosa" Em TARZAN-O filho do alfaiate: Tenho procurado passar a impressão de que nem tudo o que parece é.

A participação foi geral!!! Pequenos e grandes...

Aqui o Guilherme, o papai e a mamãe.
O Guilherme pretende voltar ao Center Norte em minha próxima apresentação, rsrs.
Fico felizzz!!!

ATENÇÃO para a Awdrey
Um pouco mais de ATENÇÃO!!!
E... Começamos "As Pombas"
As pombas trouxeram à lembrança de pais e filhos músicas antigas e outras nem tanto.
Eu comecei com algumas cnções lembradas na apresentação anterior: Groselhas vitaminadas MILANI; Café SELETO; Casas Pernambucanas;...

E outras foram surgindo. Eu, em pose do meu microfone de papelão, fui cantarolando trexos de músicas bem antigas com músicas infantis atuais MENUDOS; KID ABELHA; CAZUZA; RAUL SEIXAS;CINCO PATINHOS-XUXA; AQUARELA; NARIZINHO; SÍTIO DO PICA-PAU-AMARELO;...

Alguns, riam abertamente enquanto outros, levam a mão à testa em sinal de "desespero" olhavam aflitos para o relógio como a pedir SOCORRO. Outros ainda, tapavam os ouvidos, rsrs, e... outros tentavam esconder o riso com as mãos ou, viravam o rosto pra "rir melhor"

A cada sonho uma música
A cada música, novas gargalhadas
E a pergunta que não quer calar:
-Você conhece essa música mãe? pai?

Como foi bom ter trabalhado esses dois temas... Extremamente gratificante.
Pesquisei. Adquiri equipamentos, acessórios que já se faziam necessários mas, que agora tornaram-se indispensáveis. Instrumentos de percussão, desses que a gente faz em casa com sucata e criatividade. Fiz questão de mostrar e lembrar aos pais como é fácil e gostoso isso de "construir brinquedos" com as nossas próprias mãos... A brincadeira fica mais gostosa.

Shopping IBIRAPUERA em 17/10/2010

Shopping IBIRAPUERA

Contação dos livros da Coleção Forrobodó Editora Formato
A música representa um grande estímulo à criança, aguça a sua sensibilidade, a sua criatividade e desenvolve suas emoções.
A coleção Forrobodó convida artistas visuais contemporâneos, com um pé na música, para interpretar graficamente a letra/poema de uma composição.


ISABEL
...estava ansiosa pelo início da apresentação. Teve participação constante durante todo o tempo que permaneceu conosco.
Também tivemos a presença de famílias inteiras com mães, avós, filhos que ficaram e participaram e contribuíram com suas recordações. Tudo muito válido e extremamente gratificante.
O pai com os braços cruzados, observava os filhos meio de longe e, sempre os chamava para irem embora (tinham um compromisso), as três crianças, fingiam que estavam sozinhas, não era com eles. Achei engraçado.

Os sonhos...
A apresentação dos livros...
AS POMBAS
Novamente, como na apresentação anterior, falamos dos nossos amores, amigos, professores... Tudo lembrado com músicas (muita música) que marcaram e certamente marcarão as nossas vidas.

AS POMBAS... Os sonhos que no momento exato em que são sonhados nos parece VITAIS, alguns acabam ficando pelo caminho e não voltam mais...
E deixam de ser importantes...

"Tarzan - O filho do alfaiate / Noel Rosa" Em TARZAN-O filho do alfaiate: Tenho procurado passar a impressão de que nem tudo o que parece é.

Shopping Vila Olímpia em 16/10/2010

Shopping Vila Olímpia

Contação dos livros da Coleção Forrobodó Editora Formato
A música representa um grande estímulo à criança, aguça a sua sensibilidade,
a sua criatividade e desenvolve suas emoções.
A coleção Forrobodó convida artistas visuais contemporâneos, com um pé na música,
para interpretar graficamente a letra/poema de uma composição.

Circulei pelos arredores da loja, nos corredores do shopping distribuindo convites e sorrisos a quem passava. Também na loja, com os meus chocalhos a fazer um "leve barulho" abordando pais e filhos que estavam presentes para que fossem se acomodando alí no espaço infantil onde dalí há poucos minutos aconteceria uma apresentação de Contação de Histórias para pequenos e grandes. Tarefa difícil "concentrar" o público num só lugar.

Comecei com: "Tarzan - O filho do alfaiate" / Noel Rosa" Em TARZAN-O filho do alfaiate: com a impressão de que nem tudo o que parece é.
"As Pombas"/Raimundo Correia trouxeram à lembrança de pais e filhos músicas antigas e outras nem tanto.
Eu comecei com algumas cnções lembradas na apresentação anterior: Groselhas vitaminadas MILANI; Café SELETO; Casas Pernambucanas;... E outras foram surgindo por parte do público que estava mais mais próximo: MENUDOS; KID ABELHA; CAZUZA; RAUL SEIXAS;...
E mais as músicas infantis lembradas pelo público infantil que, infelizmente teve "vergonha" de nos dar uma palhinha de CINCO PATINHOS-XUXA; AQUARELA; NARIZINHO; SÍTIO DO PICA-PAU-AMARELO;...

Gabriel gentilmente nos emprestou o super herói que trazia estampado em sua camiseta: o SUPER HULK DO BEM para ser o nosso TARZAN e, ainda me ajudava a organizar as cores d'AS POMBAS no bambolê de acordo com o que 'ele' achava que devia ser. Simpático.

Stephannie Encantada se esquecia de piscar. O papai também parecia estar gostando.
Muito bom e gratificante ver a satisfação do papai da Stephannie diante das reações, emoções e sorrisos da linda menina, que parecia voar junto com os tules que representavam AS POMBAS...

Os sonhos que no momento exato em que são sonhados nos parece VITAIS, acabam ficando pelo caminho e não voltam mais...
E deixam de ser importantes...

Falamos dos nossos amores, amigos, professores... Tudo lembrado com músicas que marcaram e certamente marcarão as nossas vidas.

25 de out de 2010

Shopping Jardim Sul em 10/10/2010

Shopping Jardim Sul em 10/10/2010


Contação dos livros da Coleção Forrobodó Editora Formato
A música representa um grande estímulo à criança, aguça a sua sensibilidade, a sua criatividade e desenvolve suas emoções. A coleção Forrobodó convida artistas visuais contemporâneos, com um pé na música, para interpretar graficamente a letra/o poema de uma composição.


Saí pela loja com os meus chocalhos a fazer um "leve barulho" abordando pais e filhos que estavam presentes para que fossem se acomodando alí no espaço infantil onde dalí há poucos minutos aconteceria uma apresentação de Contação de Histórias para pequenos e grandes. Também circulei pelos arredores da loja, nos corredores do shopping distribuindo convites e sorrisos a quem passava.
E... Como já era de se esperar, em pouco tempo tínhamos um público considerável. Comecei com: "Tarzan - O filho do alfaiate" / Noel Rosa tenho procurado passar a impressão de que nem tudo o que parece é.
"As Pombas"/Raimundo Correia - as pombas trouxeram à lembrança de pais e filhos músicas antigas e outras nem tanto.
Algumas tão antigas que eu nem me lembrava mais: Groselhas vitaminadas MILANI; Café SELETO; Casas Pernambucanas; Dominique; Manhãs de Setembro; 23 De agosto; London London; Loira Gelada; Estação Inferno; Não se reprima; Velha Infância; etc.
E mais as as músicas infantis lembradas pelo público infantil que, infelizmente teve "vergonha" de nos dar uma palhinha.

As músicas foram surgindo timidamente: Tiro ao Álvaro-Adoniram Barbosa; Trem das onze-Adoniram Barbosa; Vamos Construir-Sandy & Júnior e Chitãozinho & Chororó; Balão Mágico; etc.






Shopping Morumbi

Em 03/10/2010 Shopping Morumbi

Contação dos livros da Coleção Forrobodó Editora Formato
A música representa um grande estímulo à criança, aguça a sua sensibilidade, a sua criatividade e desenvolve suas emoções. A coleção Forrobodó convida artistas visuais contemporâneos, com um pé na música, para interpretar graficamente a letra/o poema de uma composição.

De início, como já é de costume, saí pela loja com os meus chocalhos a fazer um "leve barulho" abordando pais e filhos que estavam presentes para que fossem "se achegando" alí no espaço infantil onde dalí há poucos minutos aconteceria uma apresentação de Contação de Histórias para pequenos e grandes.

Tarzan-O filho do alfaiate/Noel Rosa
Em TARZAN-O filho do alfaiate: A impressão passada foi a de que nem tudo o que parece é.


Tarzan o filho do alfaiate/Composição: Noel Rosa

Quem foi que disse que eu era forte?
Nunca pratiquei esporte, nem conheço futebol...
O meu parceiro sempre foi o travesseiro
E eu passo o ano inteiro sem ver um raio de sol

A minha força bruta reside
Em um clássico cabide, já cansado de sofrer
Minha armadura é de casimira dura
Que me dá musculatura, mas que pesa e faz doer
Eu poso pros fotógrafos, e destribuo autógrafos

A todas as pequenas lá da praia de manhã
Um argentino disse, me vendo em Copacabana:
'No hay fuerza sobre-humana que detenga este Tarzan'
De lutas não entendo abacate
Pois o meu grande alfaiate não faz roupa pra brigar

Sou incapaz de machucar uma formiga
Não há homem que consiga nos meus músculos pegar
Cheguei até a ser contratado
Pra subir em um tablado, pra vencer um campeão

Mas a empresa, pra evitar assassinato
Rasgou logo o meu contrato quando me viu sem roupão
Eu poso pros fotógrafos, e destribuo autógrafos
A todas as pequenas lá da praia de manhã

Um argentino disse, me vendo em Copacabana:
'No hay fuerza sobre-humana que detenga este Tarzan'
Quem foi que disse que eu era forte?
Nunca pratiquei esporte, nem conheço futebol...

O meu parceiro sempre foi o travesseiro
E eu passo o ano inteiro sem ver um raio de sol
A minha força bruta reside
Em um clássico cabide, já cansado de sofrer

Minha armadura é de casimira dura
Que me dá musculatura, mas que pesa e faz doer

Surgiram músicas como "O Pagode na casa do gago" entre outras.

As Pombas/Raimundo Correia

Vai-se a primeira pomba despertada...
Vai-se outra mais... mais outra... enfim dezenas
De pombas vão-se dos pombais, apenas
Raia sanguínea e fresca a madrugada...

E à tarde, quando a rígida nortada
Sopra, aos pombais de novo elas, serenas,
Ruflando as asas, sacudindo as penas,
Voltam todas em bando e em revoada...

Também dos corações onde abotoam,
Os sonhos, um por um, céleres voam,
Como voam as pombas dos pombais;

No azul da adolescência as asas soltam,
Fogem... Mas aos pombais as pombas voltam,
E eles aos corações não voltam mais...

As pombas trouxeram à lembrança de pais e filhos músicas antigas e outras nem tanto.
Algumas tão antigas que eu nem me lembrava mais: Groselhas vitaminadas MILANI; Café SELETO; Casas Pernambucanas; Dominique; Manhãs de Setembro; 23 De agosto; London London; Loira Gelada; Estação Inferno; Não se reprima; Velha Infância; etc.
E mais as as músicas infantis lembradas pelo público infantil que, infelizmente teve "vergonha"
de nos dar uma palhinha.



DE ONDE VEM O ARCO-ÍRIS

"Kika em: DE ONDE VEM O ARCO-ÍRIS"? da Ed. PandaBooks.


Desta vez, muito mais à vontade saí pela loja e, pelo Shopping convidando o público à participar da apresentação de Contação de Histórias, parceria da Livraria Saraiva com a Editora PandaBooks.
Famílias que já estavam de saída, voltaram para nos prestigiar; quem estava chegando fez do Espaço Kids "a primeira parada"; fora da loja, "pesquei" uma boa quantidade de público infantil e adulto de qualidade que deixavam as mesas das praças de alimentação... Seguiram direto pra loja! Foi bom. Público reunido. Começamos a apresentação:
Primeiro demos um nome à menina curiosa que gostava de fazer perguntas difíceis e... cujas respostas não a convenciam.
O nome escolhido pelo público foi "CAROL" e eu a representei com um chapéu enfeitado com flores artificiais coloridas.
Então perguntei quem das crianças grandes e pequenas ali presentes, se lembravam de ter feito perguntas 'difíceis de responder' com respostas 'difíceis de convencer'???
A mamãe da CAROLINA (menina que escolheu o nome da menina curiosa), disse que a filha de + ou - 4 anos não entendia porque não podia voar até "o infinito do céu"!
Um pai, revelou que quando bem pequeno, também tinha um grande desejo de voar, como o superhomem. E que também não entendia porque a mãe nunca deixou (ainda bem né?), nem mesmo quando ele colocava um lençol no pescoço.
Um pré-adolescente, disse que quando criança, sempre que ia a qualquer hipermercado com a mãe, se perdia dela propositadamente. Só depois de bastante tempo, contou a ela que na verdade, ficava procurando no setor de ítens masculinos, entre meias e camisas, onde teria um PAI pra ele colocar no carrinho, já que o PAI dele faleceu antes de ele nascer.
Foi então que alguém teve a brilhante idéia de me perguntar: Se... Eu (ELIANA) me lembrava da "minha pergunta mais difícil"!
Ahhhh! Assim, não vale!!!
Bom, mas eu me lembro sim: Eu queria saber onde era o fim do mundo??? Fiz a pergunta ao meu PAI que usou uma bolinha de gude pra representar o Globo Terrestre e me explicou que, se eu pudesse andar sempre em frente e chegar no mesmo lugar de onde saí, alí seria o começo e o fim do mundo! NOSSSSSSA! O meu PAI era o homem mais inteligente do mundo! Ele não só sabia onde era o fim do mundo como também, sabia onde era o começo!!! O meu PAI era o máximo!!!

"CAROL" viu um arco-íris e, queria saber de onde vem?
A resposta da mãe: O arco-íris vem da chuva CAROL!!! E outras respostas foram surgindo, vindas de outros pais: do esguicho da mangueira que rega o jardim ou, da queda das águas das cachoeiras ou...!
Mas a resposta da mãe de "CAROL" não a convenceu.
Seu amigo Sol Falante, explicou que: quando a sua luz branca atravessa a gota de água, essa luz se divide em várias cores (vermelha, laranja, amarela, verde, anil, azul e violeta) e, muda de direção, formando o arco-íris!
Foi então que apareceu o simpático Sr. Isaac Newton que continuou explicando à "CAROL" que foi "ele" quem conseguiu descobrir e separar as cores do arco-íris e, que colocando um pouco de cada cor-pigmento num disco (que costumamos chamar de disco de Newton) e girar com muita força, as cores se misturam e, com a velocidade (cor luz), voltam a se tornar uma só: Branca. Como no início.


Eu (ELIANA), novamente não consegui girar o disco com tanta força.

Ouvi um burburinho de que seria necessário aplicar mais força para conseguir o efeito desejado...

Passei o disco para o pai da CAROLINA: Ele conseguiu!!! Oba!!!

Depois, o pai da Giovanna também quis experimentar e, conseguiu!!! Bacana!!!


Ahhh, daí... as crianças pequenas também quiseram experimentar

Apresentei ao público o livro "Kika em: DE ONDE VEM O ARCO-ÍRIS"? da Ed. PandaBooks.